sábado, 31 de janeiro de 2015

:: OFF TOPIC :: Feriadões de 2015

Marido falou de uma promoção de passagens aéreas... aí fui dar uma olhada, os preços estão bons, mas ainda não me agradaram, to vendo a possibilidade de usar o restante das milhas que temos hihihi
Como já vamos gastar parte dos dias de nossas férias em maio, estava olhando se dava para apelar para algum feriadão e tive boas surpresas. Você já perceberam como este ano está bom de feriados?

Em 2015 para a alegria dos trabalhadores (e tristeza de quem faz obra aiai), quase todos os feriados nacionais cairão em segundas ou sextas-feiras. Outros, em terças ou quintas, quando acabam sendo  "imprensados" e incluídos no feriado os dias que ficam entre a data de paralisação e o final de semana.

Contando apenas as datas comemorativas nacionais, 2015 terá 10 feriadões.

Confira abaixo o calendário de feriadões de 2015 (considerando apenas datas nacionais):



Reportagem :: O feto aprente

Artigo retirado da Revista Superinteressante

-O filho entende a mãe
Desde o começo da gestação, os sentimentos e os humores maternos afetam o filho, que está exposto aos mesmos hormônios que ela. Fetos rejeitados são candidatos sérios a distúrbios de comportamento.

A sala escura onde você ficou trancado é o útero de sua mãe e a batida de tambor é o coração dela. Os borbulhos que você ouviu vêm do intestino materno. As vozes abafadas são as conversas lá fora, que chegaram até você a partir do quarto mês da gravidez, quando seus ouvidos começaram a funcionar. A voz que predomina é a da sua mãe, porque alcança seus ouvidos por dois caminhos diferentes: vinda de fora, propagada pelo ar, e transmitida pelo corpo, direto das cordas vocais dela até você.
“Para a criança, essas coisas não são simples estímulos”, diz a psicóloga Vera Iaconeli, professora da Universidade Paulista (Unip) e especializada em psiquismo fetal. “Aquilo é a vida, é tudo.” Por isso, se a gestação for desagradável, a criança já vai sair do quarto escuro com uma impressão ruim da própria existência. Segundo estudos recentes, filhos indesejados pela mãe têm maior chance de nascer esquizofrênicos ou autistas. As duas doenças têm em comum o fato de se caracterizarem pela fuga do mundo real. São uma forma de se proteger da hostilidade dos outros.

-Percepção sensorial
Mas como é que os filhotes percebem que são indesejados? Telepatia? Não. É que eles estão ligados à mãe pelo cordão umbilical. Se ela fica assustada, libera substâncias que também vão agir neles. Ansiedade, nervosismo e depressão também são transmitidos quimicamente por hormônios. “Toda situação de estresse atinge o feto”, resume a neuropsiquiatra infantil Theodolinda Mestriner Stocche, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em Ribeirão Preto (SP).
Um experimento do obstetra austríaco Gerhardt Reinold na década de 80 comprova o efeito da química materna sobre o filho. Reinold pediu a mulheres grávidas que se deitassem, enquanto examinava o interior de seus úteros pelas imagens de ultra-som. Ele sabia que aquela posição acalmaria os fetos, mas não contou às mães. Daí fez a maldade de dizer a elas que seus filhos, segundo o ultra-som, tinham parado de se mexer. Elas ficavam apavoradas, achando que havia algo errado, e, quase imediatamente, os fetos também se inquietavam no útero, afetados pela adrenalina liberada pela mãe. É claro que nenhum deles saberia identificar o que sentiam como medo, mas não há dúvida de que eles passaram por um susto.

-Emoções transmitidas
Desconfortos passageiros, como o criado por Reinold, não provocam danos irremediáveis, é claro. Mas quando a gestante passa o tempo todo deprimida por não querer a criança, culpando-a pela guinada do destino que uma gravidez pode representar, aí o feto sentirá o golpe, como se soubesse de tudo. “Ele certamente vai perceber que algo não anda bem e sofrerá”, afirma a neurologista Maria Valeriana Moura Ribeiro, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), no interior de São Paulo.
Até a década passada, achava-se que só depois dos seis meses de gestação os futuros rebentos seriam sensíveis a esse tipo de estímulo. Afinal, é só no término da gravidez que as áreas do cérebro responsáveis pela memória começam a funcionar. Mas, com a sofisticação da aparelhagem de ultra-som, ocorrida nos últimos cinco anos, foi possível observar com precisão as reações intra-uterinas. Hoje, o obstetra consegue enxergar, com cores e imagens tridimensionais, até o movimento ocular do futuro bebê. Com tantas informações novas, descobriu-se que ele reage aos estímulos hormonais a partir do segundo mês de gestação.
Há quem vá ainda mais longe. O médico Eliezer Berenstein, do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, acha que existe memória desde a concepção. “Mesmo antes que haja neurônios, as células devem ter alguma maneira de registrar quimicamente o que lhes aconteceu”, acredita ele. “Assim, ajudariam o embrião a não repetir experiências ruins.”

-Ele está escutando tudo
Depois do quarto mês, o feto já reage a sons e ao toque e começa a criar o vínculo afetivo profundo com a mãe.

Não são só químicos os estímulos intra-uterinos que podem influir na personalidade de quem vai nascer. A partir do quarto mês, já há vários sentidos desenvolvidos, inclusive a audição. No século passado, os médicos achavam que o útero era uma cápsula acusticamente isolada do mundo. A criança ficaria então protegida de qualquer barulho que prejudicasse o seu desenvolvimento.
Nos anos 70, obstetras colocaram microfones no interior do corpo de gestantes e concluíram que os sons chegavam, sim, até lá dentro, mas que os barulhos internos da mulher eram tão fortes que pareciam abafar qualquer ruído externo, a não ser que o volume fosse muito alto. Hoje se sabe que o inquilino do útero fica bem mais protegido dos ruídos internos do que se imaginava (na verdade, os resultados anteriores tinham sido obtidos com microfones de má qualidade) e se encontra mais exposto aos sons que vêm de fora.

-Conversas de carinho
Nos últimos anos, surgiram experiências com hidrofones (microfones que funcionam em meios líquidos). A conclusão foi de que as conversas de fora podem, sim, ser ouvidas, mas atenuadas pela gordura e pelos tecidos da mãe – um grito lá fora soa como um lamento em voz baixa. Os resultados apontaram outra novidade: vozes graves, como a masculina, chegam mais fortes que sons agudos, como a voz feminina.
“Quem sabe, não é um recurso da natureza para habituar a criança também à voz do pai?”, se pergunta Berenstein. “A maioria dos homens não sabe o que fazer durante a gravidez e, com medo de parecerem desajeitados ou ridículos, evitam conversar com o filho em gestação”, constata o obstetra. Ele costuma aconselhar seus pacientes a falar constantemente com o futuro filho, demonstrando carinho. É claro que ele não vai entender o sentido das palavras, mas, assim como um pequerrucho qualquer, percebe e se incomoda quando os pais estão bravos ou tristes e gosta de ser tratado com afeto.
A voz da mãe chega com relativa clareza até os ouvidos do filho. “Ele se habitua a ela”, diz a psicóloga Iaconeli. “Por isso, mesmo um recém-nascido reconhece a fala materna e se acalma com ela, o que prova que a relação foi construída durante a gestação.”

-Massagem precoce
Outro sentido bem desenvolvido aos quatro meses é o tato.
“É importante massagear a barriga, tocá-la sempre, fazer o feto sentir que recebe atenção”, explica Berenstein. “Na década passada, achava-se que os bebês de proveta eram mais inteligentes”, conta. “Depois descobrimos o que causava essa impressão: como a gestação deles é assistida mais de perto por motivos médicos, recebem mais estímulos e se desenvolvem melhor.”
O ideal é que toda gestação mereça o mesmo cuidado. O psicólogo francês Jean-Pierre Lecanuet, um dos maiores especialistas mundiais nos sentidos do feto, admitiu à SUPER que “muitas das coisas que estamos descobrindo agora são uma simples confirmação daquilo que alguns pais sempre souberam”. Ou seja, que seus filhos precisam de carinho antes mesmo de vir à luz.

-Pré-escola dentro do útero
Nos últimos três meses de gravidez, o bebê já percebe muito do que acontece ao seu redor. Alguns pesquisadores acham que ele até começa a apreciar música e a se acostumar com a linguagem.

Quando o bebê chega aos seis meses de gestação, tem boa parte dos sentidos de um adulto. O sistema auditivo está completo, ele já percebe diferenças de claridade, tem tato no corpo inteiro, além de paladar e olfato. Por isso, alguns acontecimentos traumáticos nessa fase podem ficar em sua memória inconsciente. “No final da gestação, o feto é mais esperto do que o recém-nascido”, diz Vera Iaconeli.
É que, boiando no líquido amniótico, ele consegue se mover com mais facilidade do que depois de nascer, quando seus membros lhe parecem pesados demais.

-Prazer e aversão
“Nessa fase, o bebê suga, chupa o dedo, mexe as pálpebras, soluça, brinca com o cordão umbilical”, enumera Maria Valeriana, da Unicamp. “Às vezes, ele também chora.” Os modernos aparelhos de ultra-som descobriram que, além de tudo isso, ele começa a sorrir quando algo o agrada e demonstra claramente quando sente aversão. Se a mãe come um quitute diferente, com um toque muito amargo, o líquido amniótico fica amargo também e a fisionomia do feto deixa claro que ele não gostou nada da receita exótica.
O ultra-som também revelou, pelo movimento ocular, que o feto sonha. “Ele passa 16 horas por dia dormindo e sonha durante 65% desse tempo”, diz o neurologista Rubens Reimão, especialista em distúrbios do sono. Não se sabe bem com o que ele sonha. Provavelmente, repassa o que passou durante as breves vigílias. “O final da gestação é a época em que se estabelece a maior quantidade de sinapses, as transmissões entre um neurônio e outro”, prossegue Reimão. “E, para que elas se formem, é preciso estímulo. O sonho é um momento de atividade intensa do cérebro, que favorece a criação das sinapses.” É uma etapa fundamental para ainteligência – quanto mais estímulos, melhor.

-Ensino acelerado
Quer dizer então que o feto cursa uma espécie de pré-escola na barriga da mãe? Em termos, sim. “Já foi mostrado que o recém-nascido prefere e se acalma com músicas que ouviu durante a gestação”, diz Berenstein. “Acredito que a sensibilidade musical possa começar a se formar dentro do útero.”
Há histórias impressionantes, como a do maestro canadense Boris Brott, que, quando criança, estranhava a facilidade com que aprendia trechos de algumas obras. Comentou isso com a mãe, que era violoncelista, e ela lhe disse que esses trechos eram exatamente aqueles que ela tocava enquanto estava grávida e não voltou a executar depois. Também é possível que a habilidade lingüística comece a ser adquirida na fase final da gestação. As mães que conversam com o feto estariam habituando-o ao ritmo e à musicalidade da língua. “Há relatos de crianças que passaram a gravidez em um país estrangeiro, onde a mãe falava outro idioma, e depois tinham dificuldade em aprender a língua pátria”, conta Maria Valeriana.
Ainda não se sabe o quanto se pode aprender no útero. Mas não há dúvida de que, ao sair da sua salinha escura depois de nove meses, você já nasceu sabendo ser o que é. Ao menos um pouco.

- Aos dois meses
O feto percebe o mundo fora do útero.

Os nervos começam a chegar aos pés, mãos e genitais. O bebê vai ter as primeiras sensações táteis e começa a sentir o contato com a mãe.

Há neurônios, mas muitos estão isolados uns dos outros. O bebê não ouve nem vê, mas já sofre com a ansiedade materna.

- Aos quatro meses
O cérebro começa a decifrar os sentidos.
Boa parte das células nervosas já está formada e transmite impulsos nervosos, como os produzidos pelo tato e pela audição.

Já há nervos em quase toda a pele. O feto já sente prazer com a massagem de carinho que a mãe faz na própria barriga.

- Aos seis meses
Quase todos os sentidos funcionam.

O bebê tem receptores táteis em toda a pele e em grande quantidade. Já chora e quase sorri.

O cérebro recebe impulsos nervosos vindos de todas as partes do corpo, transmitindo todos os tipos de sensações.

Os primeiros estímulos visuais permitem que o feto distinga claro e escuro.

O bebê já sente o gosto e o cheiro do líquido amniótico que o envolve.

A audição está totalmente pronta e as vozes lá fora vão habituá-lo à língua.

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

:: OFF TOPIC :: Jogos modernos para adultos

Ontem recebi a “visita” dos meus pais =P Ta certo que meus pais são de casa né, mas não é todo dia que meu pai vem por aqui, quem costuma vir mais é a minha mãe. Tivemos a presença ilustre dos dois por motivo de celebração. Uma etapa da obra daqui de casa foi concluída \o/ A marcenaria (etapa II) acabouuu. Foi praticamente um parto essa marcenaria. Desde fevereiro/2014 estamos nisso, vários contratempos. Mas, finalmente acabou, agora “tenho” cozinha, sala (faltando ainda comprar sofá e mesa de jantar) e o guarda roupa do futuro quarto do baby. Comemorar bastante!! 

Dizem que quanto mais difícil é uma coisa, mais a gente dá valor à conquista. É a absoluta verdade. Toda vida vou olhar e lembrar como foi difícil, mas também irei ficar muuuuito feliz em ver que a dificuldade foi superada.


Então, para comemorar, um jantarzinho e um programa um tanto diferente... Coloquei meus pais para jogar um jogo de tabuleiro moderno. Os convenci  dizendo que faria vem a mente exercitar um pouquinho kkkkkkkkk Foi muuuuuuuito divertido e engraçado. Temos vários aqui, mas o que jogamos ontem foi “Love Letters”, que a principio parece ser bemmmm bestinha, mas no percurso do jogo acaba sendo altamente divertido.

É preciso muita atenção as cartas e conseguir memorizar mais ou menos a dinâmica do jogo. Dependendo do desenrolar, pode acontecer de você tirar alguém ou de sua própria jogada te expulsar da rodada.

Vários momentos comédias. Minha mãe altamente revoltada “O que foi que eu fiz?!” Também tive o meu momento comédia, quando sem querer ME coloquei para fora da rodada O.o kkkkkkkkk Ta recomendadíssimo. O jogo teve uma hora de duração e meu pai saiu vitorioso. =D

Na próxima, boto eles para jogar “Carcassone”. heheh

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Resultados exames de sangue janeiro 2015

Acabou de sair os resultados de todos os exames de sangue. Fiz hoje os ultrassons, mas o laudo só sai na segunda... Depois que estiver com tudo em mãos, marco o retorno na GO.

Olhando como leiga (e com uma ajudinha do Google)...

O que foi mais relevante?

No exame do ano passado, estava tudo ok, mas nesse desse ano já deram algumas alterações no colesterol, triglicérides, glicose... Aparentemente tudo meio que bagunçou =/

Colesterol subiu, ta no limítrofe.
Triglicerides subiu, ta alto.
Glicose, ainda ta dentro da referência, mas subiu.
Vitamina D diminuiu, antes estava 48, agora está 28. Insuficiente.

Então, tarefinha de casa: Pegar mais sol, fazer atividade física e fechar a boca.

Acho que a vacina de Hepatite B, já começou a fazer efeito. Quem sabe nem precise tomar a terceira dose =D Vamos esperar o que a GO vai dizer.

O resto dos exames de sangue só a GO vai poder falar alguma coisa, como já comentei, entendi nadica de nada.

A médica que realizou o ultrassom deixou a entender que está tudo normal.. Depois que contei que estava sem menstruar e sentindo cólicas, ela disse que jurava que iria encontrar SOP, mas que pelo ultrassom não tinha sinais disto. Apenas o ovário esquerdo com dois folículos, mas com dimensões ovarianas normais...  O direito está limpo total. Endométrio com 2mm, super fino.

Meu chute como leiga é que a falta de menstruação é por culpa do endométrio que ainda está sobre efeito do AC e não engrossou. Mas veremos o que a GO vai dizer. Talvez ela mande esperar os seis meses que ela já tinha dito que poderia demorar até o endométrio voltar ao normal, ou talvez passe algum remédio para ajudar... Já que afinal, com endométrio fino não tem como ter nidação =/  Veremos. Veremos.

Estou mais tranquila. Como estou sem menstruar e sentindo altas cólicas, andei pensando umas besteiras tipo “gravidez tubária que não deu sinal de beta e que a médica, por obra do destino, não tinha percebido nenhum volume durante o exame físico no consultório”. kkkkkkkkk Oh a doida.  =P Depois do ultrassom, estou mais relax. heheh

Porque é a cegonha símbolo de gravidez?




“De todos os animais, a cegonha é a ave que mais se destaca na dedicação aos filhos.
Segundo alguns observadores, a abnegação da cegonha é tão grande que esta prefere a própria morte na impossibilidade de salvar suas crias.

Na Grécia Antiga, os gregos criaram uma lei chamada " a lei da cegonha " (lex ciconia). Baseada na reciprocidade que os filhos das cegonhas tinham por seus pais idosos, cuidando deles com sua penugem e alimentando-os com o produto de suas caçadas. A lei grega obrigava os filhos a sustentarem seus pais na velhice e punia severamente quem não a cumprisse.

Na Idade Moderna, cartões inspirados no afeto das cegonhas representavam-na trazendo um bebé envolto numa fralda, pendurado em seu bico, representando assim o nascimento dos bebés.”

Fonte: Portal das Curiosidades

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

BBB dos exames =P

Começaram a sair alguns resultados dos exames de sangue.

Fui curiar* né mesmo sem ter todos os exames completos ainda...

Simplesmente me deu uma crise de riso. Sabe quando você olha olha e não entende nadica kkkkkkkk Principalmente lá na Progesterona, LH e FSH... Que teoricamente devia ser o mais importantes desses exames todos. =P E porque não dá para entender?
Porque os valores de referência depende da fase do ciclo (Fase folicular, Fase ovulatória e Fase lútea), ok. E quando a pessoa não tem red desde novembro, como vai saber em que fase está??? É para rir ou para chorar? A GO deve entender alguma coisa... Porque eu mesma...

A única coisa que consegui perceber é que LH e FSH estão equilibrados, eu acho. O FSH {6,8} está levemente acima do LH {6,3}.  Se a SOP já estivesse dando as caras, devia uma estar o triplo da outra (isso, se eu entendi correto o que ando pesquisando...). 

FSH - valores de referência



LH - valores de referência







Estradiol - valores de referência




Progesterona - valores de referência







*Curiar = olhar

:: BC :: Book de grávida


Book de grávida

O que você acha?
Lindo!

Pretende fazer?
Talvez faça, talvez não. Acho lindo, mas vai depender de como eu esteja me sentindo grávida. Se eu me achar muuuuito feia (é, afinal eu já sou cheinha, imagina grávida...), juro que não vou me forçar a isso só porque todo mundo faz =/. Preciso estar me sentindo bem. Talvez se eles me garantirem que vão dar alguma photoshopada para melhorar kkkkkk

Estúdio ou ao ar livre?
Quando era noiva fiz book ao ar livre, agora para mudar, gostaria de fazer book em estúdio mesmo. Já andei curiando* books de estúdio pela internet e fica lindo também.

*Curiar - Olhar

Entendendo os Hormônios

Retirado de: Facebook Tentantes empoderadas https://www.facebook.com/groups/tentantesempoderadas

- FSH (Hormônio Folículo Estimulante) e LH (Hormônio Luteinizante):
Esses hormônios são liberados pela hipófise (glândula localizada no cérebro) a partir do primeiro dia do ciclo menstrual e eles são responsáveis por estimular o crescimento dos folículos ovarianos e a causar a ovulação em si. 

- Dosagem de FSH: deve ser realizada, preferencialmente, nos primeiros dias do ciclo, entre o 2 e o 5DC, possui relação direta com a quantidade de folículos e óvulos existentes. O valor de referencia varia de acordo com o período do ciclo em que foi coletado o sangue então, é importante conhecer seu ciclo para saber se está ou não dentro do valor tido como esperado.

-
Diminuição da concentração: ocorre principalmente devido à deficiência hipofisária e está presente na SOP, gerando uma ovulação tardia ou até mesmo inexistente.

-
Aumento da concentração: causa hiperestimulação ovariana, ovulação precoce (diminuição da fase folicular) e aumento da fase lútea, geralmente está relacionado à baixa contagem de folículos/óvulos. Tende a aumentar com a idade e se manter alta durante a menopausa.

- Dosagem de LH: geralmente indicado a coleta do exame no inicio da fase lútea, uma vez que o pico de LH ocorre poucos dias antes da ruptura do folículo dominante. 

-
Diminuição da concentração: pode causar dificuldade na ruptura do folículo dominante e assim, não ocorrer a ovulação.

-
Aumento da concentração: pode causar dificuldade no crescimento e maturação dos folículos, levando a falha na ovulação. Durante a menopausa seus valores são elevados, caracterizando falência ovariana permanente; na SOP esse valor também está aumentado durante grande parte do ciclo.

- Estradiol (Estrógeno ou estrogênio):
Como consequência ao crescimento dos folículos, os ovários começam a liberar estrógeno, hormônio responsável pelo aumento da espessura do endométrio.

- Dosagem: deve ser realizada, preferencialmente, nos primeiros dias do ciclo (entre o 2 e o 5DC) 


-
Diminuição da concentração: gerada devido à baixa quantidade e qualidade dos folículos ovarianos, e tem como consequência endométrio fino e pouco propício a implantação do embrião. 

-
Aumento da concentração: geralmente está relacionado a baixa concentração de progesterona, visto que ambos possuem correlação no processo de excreção, ler sobre a concentração baixa de progesterona (causam as mesmas complicações).

- Progesterona:
produzida e liberada pelos ovários, quando ocorre a fecundação e fixação do embrião, a placenta passa a ser responsável pela sua produção. É responsável direta do preparo progestacional do endométrio, na ocorrência de fecundação, auxilia no transporte ovular e na nidação. Sendo que seu valor é 4 vezes maior na fase lútea, quando comparado a fase folicular.

- Dosagem: deve ser realizada após a constatação da ovulação, no entanto, trata-se de um hormônio bastante difícil de acompanhar, uma vez que sua produção/excreção possui característica pulsátil, ou seja, no intervalo de 1 hora ela pode variar de 8 a 40. Não é indicado realizar a dosagem no final do ciclo, uma vez que ela baixa cerca de 4 dias antes da menstruação chegar.


-
Diminuição da concentração: quando está diminuída na fase lútea, gera alteração endometrial e consequente dificuldade na fixação do embrião, além de sangramentos frequentes. Muitas vezes é necessário realizar a suplementação durante todo o primeiro trimestre de gestação.

-
Aumento da concentração: quando está aumentada na fase folicular, gera influencia na produção/liberação do FSH e LH, dificultando o estímulo ovariano e, consequentemente a ovulação, podendo causar anovulação crônica.

- Prolactina:
também liberado pela hipófise, muito útil durante a amamentação (por estimular a produção de leite) e bastante inconveniente durante a fase de tentativas.

- Dosagem: esse hormônio aumenta em diversas situações as mais comuns são, pós manipulação dos seios durante o ato sexual, pós exposição da mulher a situações de estresse, uso de algumas medicações e a presença de tumores de hipófise. Para que o exame seja fidedigno, deve-se fazer abstinência sexual de alguns dias e a mulher permanecer em repouso por pelo menos 30 minutos antes da coleta do sangue.


-
Diminuição da concentração: não existe correlação entre a diminuição da prolactina e a dificuldade de concepção/ovulação.

-
Aumento da concentração: gera interferência na excreção dos hormônios FSH e LH, dificultando o estímulo ovariano e a ovulação consequentemente.

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Coleta de sangue no laboratório... 27.01.15

Essa eu tinha que contar.

Cheguei lá para fazer aquela lista enorme de exames de sangue né. Fiz cadastro, autorizei o exame de HIV (tem que preencher uma ficha autorizando fazer, fui chamada para ir lá colher o sangue. Aí antes da coleta,só por curiosidade (eu tinha olhado na internet umas coisinhas sobre os exames), perguntei para a moça:

- E esse exame aí de prolactina em repouso, tem alguma coisa diferente na coleta?

- Não, deixa eu ver. – Nisso, ela fica olhando os tubinhos para conseguir localizar o exame que eu estava falando.

- É o de prolactina em repouso, quero saber se tem algo diferente na coleta. – digo, enquanto estou lá na cadeira de coleta aguardando.

- Vou ver, volto já.

Ela sai da sala para falar com num sei quem. E eu fiquei lá na sentada na cadeira de coleta esperando até ela voltar.

- Tem nada diferente não.

- Tem certeza? Lá tem um parêntese escrito “repouso”, achei estranho, por isso que estou perguntando.

- Tem escrito “repouso”?

- Tem sim, lá na guia da médica, pode olhar. Se der um resultado alterado, quem vai ficar doida sou eu... (tinha lido que se não ficar um tempo em repouso o resultado sai aumentado). Então, é melhor olhar direitinho lá.

E lá foi ela olhar novamente.

- É, é em repouso mesmo, não tinham anotado isso.

¬¬

- Então, é diferente a coleta?

- É, você vai ficar nessa sala aqui um pouco.

Me deixou lá numa cadeira em outra sala, em que estava um rapaz fazendo exame também (ele tava agoniado porque o dele ia demorar duas horas, era aquele de glicose que toma o líquido doce kkkkk). Vinte minutos depois chega a moça com os tubinhos.

- Vamos colher agora.

- Aonde, aqui mesmo?

- É.

- Mas com vinte minutos já dá para colher??? (eu tava espantada, porque eu tinha lido que tinha que ser uma meia hora a quarenta e cinco minutos de “repouso”).

- Ah, você está marcando???

- Estou sim (mostrei o celular), vamos esperar um pouco.

Ela foi saindo da sala meio com cara de abusada aí perguntei:

- Esse exame é para ser feito com quanto tempo?

- Meia hora.

Fiquei pensando “agora estou lascada!! Se minhas veias já somem naturalmente, imagina com a enfermeira com raiva de mim... Quantas vezes será que ela vai ter que me furar??? Aiaiai...”. Passado mais uns dez minutos ela voltou para fazer a coleta. Virei o rosto para não ver (aprendi com a prática que se eu não olhar a agulha, as veias não somem kkkkk). Para minha surpresa, ela acertou de primeira. =D Foram sete tubinhos O.O, agora só aguardar os resultados.

Acho que não volto a fazer exames lá... Se eles que eram para saber como deve ser feito o exame, não sabiam... Eu que tava “dando as instruções” com as minhas perguntas. Fiquei até preocupada se o Beta do início do mês, que também colhi o sangue lá, veio correto. Deve estar correto, é um exame mais simples de ser feito. =/ Eu costumo fazer meus exames nessa rede de laboratório, mas em outra sede (perto da minha mãe). Essa sede que fui hoje, fica num hospital, perto da minha casa.

Coleta de sangue ok. Agora, preciso encontrar um tempinho para fazer os ultrassons. 

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

:: BC :: O que pretendo fazer durante a minha gravidez?

- Criar uma rotina saudável e comer coisas saudáveis.
- Fazer todos os exames e tomar todas as vitaminas para que tudo ocorra bem.
- Fazer um diário da gravidez.
- Ser mimada e curtir meu marido.
- Tirar foto do desenvolvimento do barrigon.
- Tirar fotos com meu marido e nosso barrigon. (Ai acho tãoooo lindo)
- Me sentir grávida, massss os enjoos eu dispenso, ta?
- Comprar muitas coisinhas fofas.
- Sonhar bastante !!!!

Adivinha quem voltou?

RED? Nãooooo. As cólicas. ¬¬

Tenho ódiooooo de cólicas!!! Não consigo me acostumar com isso. Sentir cólica era algo extremamente INCOMUM para mim, até o ano passado. Na adolescência, só senti uma ou duas vezes no máximo e elas eram provocadas por cistos. Ano passado tive aquela cólicazinha fraca e constante no ventre em fevereiro/março. Sem red também. Investigamos e não era nada, só os hormônios dando a louca mesmo. De lá para cá, andei sentindo cólicas. Mas geralmente é em algum dos lado nos ovários. Mas com esses hormônios dando a louca novamente, as cólicas no ventre voltaram... Começo do mês estavam fracas, depois fortes, depois sumiram. Agora resolveram voltar. =(

Estou desde dezembro com incomodo nos seios, mas com isso, eu to meio nem aí, ignoro e pronto.  Mas cólica no ventre, por mais fraquinha que seja... Não consigo ignorar. Não consigo esquecer. Me dá uma tristeza em saber que provavelmente tudo não passa de hormônios desregulados. Fico pensando se eles vão normalizar, ou se sempre vou ter que ficar apelando para a GO. Porque as coisas não podem simplesmente acontecer naturalmente? =(

Muitas mulheres param o AC e voltam a ter Red, pode até atrasar, mas aparece... E o que acontece comigo? Red simplesmente resolve sumir (60 dias...desde novembro).  Se ele sumisse e fosse gravidez né ;) Mas sumir por causa de descontrole hormonal é triste. Buuaaaaaa

Hoje estou triste e pensativa.

domingo, 25 de janeiro de 2015

Escute sua pele!

Sabia que você pode conhecer a causa das suas espinhas por conta da região do rosto que elas estão aparecendo? E com isso, pode fazer pequenas mudanças de alimentação ou de estilo de vida para evita-las! Quer ver?



1 – na testa: Espinhas nessa região estão muito ligadas ao stress e a falta de sono. Esses fatores também podem alterar a cor e a textura da sua pele, por isso, faça um esforço para conseguir dormir de 6 a 9 horas por dia!

2 – acima das sobrancelhas: Essa área é afetada pelo sistema imunológico, por isso as espinhas tendem a aparecer antes, durante ou depois de uma gripe ou resfriado. Descanse, tome bastante água e se alimente corretamente, assim vai mandar as espinhas e a gripe para longe!

3 – entre as sobrancelhas: podem ser causadas por ingestão de comidas com componentes tóxicos para o corpo ou que você tenha alergia. Diminuir o açúcar, a lactose e o álcool podem ajudar!

4 – bochechas: estão ligadas ao sistema respiratório. Fumaça de cigarro ou poluição podem causar as espinhas dessa região.

5 – ao redor do queixo: essa região é afetada pelos hormônios. Podem ocorrer perto do período menstrual e trocam de lado conforme o ovário que está ovulando… Pode ser consequência de problemas na tireoide. Também é sabido que espinhas nessa região estão diretamente ligadas ao intestino irregular.

Obs. Adivinha onde se localizam as minhas espinhas???


aiai...

Reunião...Vinho...

Ontem sai com um casal de amigos do marido, sempre rola um vinhozinho nesses encontros de casal.

Foi aí que me dei conta que preciso começar a arranjar umas desculpas para não beber... Afinal, vai que engravida e ainda não sabe que ta grávida. Melhor evitar, né? Não é sempre que acontece essas reuniões, entretanto tem época que é quase toda semana.

Alguém tem sugestões de desculpas para não beber? E que não fique muito na cara que é alguma coisa relacionada a gravidez??

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Casamento e Distância

Marido retornou de viagem. Nossa!! Estava com tanta saudade!

Nesses quase cinco anos de casamento já tivemos alguns momentos em que, por motivos diversos, tivemos que ficar separados. E, vou dizer, nada como um tempo separado para apimentar a relação. =P Mesmo que seja só por um ou dois dias... Parece que foi uma eternidade que ele ficou longe. Tudo muda. A gente fica alegre até mesmo de escutar as reclamações da pessoa kkkkkkkkk 

É sério. Marido reclamando num sei o que e eu sorrindo. Aí ele “O que foi? Você está feliz porque eu estou reclamando?” Eu: “você está aqui, estava com saudade!!”

Hoje eu estava tranquila. Talvez por causa da expectativa do meu amor chegar. Fui para a consulta, cheguei meia hora antes do horário, mas não passei nem cinco minutos aguardando, logo fui atendida. A consulta foi bem leve, tinha preparado um papelzinho com um monte de coisas para lembrar de falar ou perguntar. No final das contas, nem precisei do papel, as coisas simplesmente fluíram na minha mente e eu consegui falar tudo que queria de forma bem leve e descontraída.

Falei da consulta pro marido, porque ele me viu tomando o acido fólico e brigou comigo. Só porque tinha começado a tomar sem ter uma receita médica com a prescrição de ácido fólico ¬¬ (ele ta perdoado, porque o pobre nunca pesquisou sobre os benefícios do acido fólico para uma possível gravidez...). Mostrei para ele a prescrição agora kkkkkk E, só para fazer enxame*, mostrei a quantidade de exames que irei fazer...  Falei que a GO desconfia que estou com amenorreia pós pílula. =/ Lógico que marido utilizou esse fato para me convencer a não usar proteção kkkkk (Semana passada eu tinha dito para ele que queria usar proteção até pelo menos março porque tinha receio de engravidar logo e atrapalhar a viagem de maio). Mas acho que como a pessoa aqui não está menstruando mesmo... não deve ter perigo né hihihi


*Como eu sei que muitas não devem conhecer essa expressão nordestina... 
Fazer enxame quer dizer tipo “fazer drama...”. Fazer “confusão”, “barulho”, “desentendimento por coisa sem muita importância”. 

Consulta médica 23.01.15

Contei toda historinha, de ter decidindo parar de tomar AC depois de ter esquecido de tomar algumas pílulas, do escape estranho (cor de rosa e só um dia) logo após a parada, da ausência de RED em dezembro, do teste negativo (omiti que fiz vários testes =P Dizer que fez um já basta né kkkkk), do escape anormal (muco transparente, raios de sangue e duração de só um dia) em janeiro...

Fui sem maquiagem exatamente para ela ver o estado deprimente que está meu rosto buuuaaaa o pior é que ela disse que terei que apelar para o dermatologista. =( Nunca tive muito sucesso com tratamento de pele. Para começar que eu era louca para tomar Roacutan quando era adolescente e a Dermatologista que costumo ir não quis passar, porque disse que não tinha necessidade e Roacutan é muito forte. Para mim, tinha necessidade total, quando olho fotos continuo achando que devia ter tomado... Se meu rosto está terrível agora, imagina naquela época (15/16/17/18 anos)... Agora é mais grave andar com o rosto cheio de espinhas, sou uma mulher de 28 anos, né. Não dá certo andar com esse rosto assim... Muito chato isso.

Lembram que eu estava na dúvida se o escape super estranho do dia 11.01 podia ser considerado RED ou não? Poiseh, a médica disse que NÃO era RED mesmo não. Sendo assim, não tive RED desde novembro... Disse que pode ser Amenorreia pós pílula (ausência de menstruação), mas que . como já estou sem tomar AC, agora podemos pedir exames para ver como anda a dosagem hormonal.

Perguntei sobre a questão de viajar gestante, afinal, apesar de improvável que aconteça, é melhor se precaver né. Ela disse que o problema maior seria se fosse uma gravidez mais avançada por conta das companhias aéreas que iriam pedir atestado e etc. Disse que aumenta o risco de trombose, mas pode-se usar meia de compressão. Disse que tem alguns riscos sim, mas eles são contornáveis. Mas, também deixou claro, que dependeria muito do desenrolar da gestação...

Perguntei sobre a terceira dose da vacina de Hepatite B, que devo tomar em março. Ela disse que posso tomar sem problemas nenhum, essa vacina pode ser tomada por gestantes.

Ela fez os exames de praxe, aparentemente está tudo ok, esperar o resultado. Falei sobre o caso de uma conhecida minha que estava nessa fase de tentante e numa das consultas acabou por descobrir que estava com Câncer de mama. =( A médica perguntou a idade dela (trinta e poucos) e disse ela que devia ter algum histórico de câncer na família.

Mostrei o ácido fólico que estou tomando, DTN-FOL. Ela falou para terminar esse frasco, mas que depois trocasse para o Femme Fólico e que tomasse até os três meses de gestação.

Exames solicitados:

US transvaginal
US mamária

Hemograma completo
Glicemia de jejum
Colesterol Total
HDL Colesterol
Triglicérides
TSH
T4 LIVRE
FSH
LH
Vitamina D - 25(OH)D
Rubéola IGC
Rubéola IGM,
Toxoplasmose IGC,
Toxoplasmose IGM,
Aids (Anti HIV)
Hepatite C (Anti HVC)
Sífilis (VDRL),
Hepatite B (Hbsag)
Hepatite B (Anti HBS)

Estradiol
Progesterona
Prolactina (repouso)
SDHEA
Androstenediona

Obs. 1 - O.O Será que vou ter sangue para tudo isso??? =P
Obs. 2 - Metade desses exames pré concepcionais eu já tinha feito ano passado (no alarme falso), estamos repetindo agora para ver se mudou alguma coisa (se criei imunidade a Toxoplasmose, se a vacina de Hepatite B já fez efeito, etc...)

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

6 Dicas Para Quem Quer Engravidar Ainda Este Ano!

Texto retirado de: A. Norões - http://nossofilhonossopedro.blogspot.com.br/

Se engravidar está no topo da sua lista de desejos para o ano que vem, é bom saber que a tarefa exige ao menos um mínimo de preparação. E não estamos falando de maturidade, casa própria, boa situação financeira ou estabilidade no trabalho.

Quem planeja uma gravidez para 2015 precisa, antes de mais nada, colocar a saúde em dia. Veja a seguir algumas dicas que podem ajudar a conquistar o sonho de ter um bebê – ou ao menos diminuir estresse e problemas relacionados ao tema.

Não comente o plano Não fique alardeando aos quatro ventos que você está tentando engravidar. As pessoas são naturalmente curiosas com esse tema e ser cobrada o tempo todo não vai ser legal, acredite.

Vá ao médico Comunique seu desejo ao seu ginecologista e peça a ele um check-up pré-gestacional, para avaliar a sua saúde e verificar o histórico familiar de doenças. Você também deve começar a tomar ácido fólico pelo menos 4 meses antes de começar a tentar.

Cuide do peso Sobrepeso e obesidade podem ser um problema para quem que tentar a maternidade, pois os quilos a mais dificultam a gravidez e são fatores de risco para doenças sérias como diabetes e pressão alta. Da mesma forma, mulheres magras de mais têm taxas mais altas de infertilidade, pois o organismo fica fraco demais para suportar uma gravidez.

Faça exercícios Além de controlar o peso, fortalecer a musculatura e melhorar a postura – acredite, você vai precisar dessas três coisas quando estiver grávida – a atividade física previne o aparecimento do diabetes gestacional, ajuda a controlar a pressão sanguínea, alivia o estresse e melhora o sono. Tudo isso junto forma um organismo mais saudável, o que ajuda a aumentar as suas chances de engravidar.

Não beba ou fume Pesquisas científicas já constataram: mulheres que bebem e fumam têm mais dificuldades para engravidar. Antes de começar a tentar pare de fumar e limite o consumo de álcool a ocasiões especiais.

Faça sexo Parece uma dica boba, mas não é. Especialistas em reprodução dizem que uma parte dos casais não consegue ter filhos simplesmente porque não faz sexo com uma frequência que aumentaria as chances de engravidar. Na espécie humana, ter sucesso na reprodução é mais complexo do que parece: um casal jovem e saudável que transa três vezes por semana pode levar até um ano para engravidar.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Sexto sentido de mãe

Hoje a minha mãe olhou para mim e perguntou

- Você parou de tomar o AC, não foi??

Fiquei surpresa, não tinha dito nada para ela.

- Oxe por quê??
- Tua cara está horrível de espinhas...

¬¬

Ta ok.

É, minha cara está horrível mesmo... Junto com outros sintomas que estou tendo, ta mais do que provado que tenho mesmo SOP ou SOMP. Vamos ver o que a médica vai dizer a consulta, ta bem pertinho.

Famílias... Famílias...

Acordamos de madrugada com um telefonema.

- Oi, é o “primo do marido”, estou saindo de manhã cedo para o interior, você vem?

O que acontece?  

O avô do marido foi internado e a situação, que antes já estava complicada, piorou bastante. Todos os parentes de Fortaleza estão se mobilizando para ir ao interior, a 550km de Fortaleza. As informações são desencontradas.  Uns, mandam notícia que a situação está muito grave. Outros, dizem que não é tão alarmante assim. E ficamos sem saber quem estava sendo mais realista. Por via das dúvidas, arrumei as malas do marido e arranjei com urgência algo para ele comer antes de sair.

Com essa pressa toda não dá para eu ir. Queria ir de verdade, apesar de não ter tido muito contato com o avô dele, sabem aquelas histórias de “patriarca”... O avô do meu marido é um verdadeiro patriarca, daqueles que EXIGE que a família inteira venha para o almoço de domingo. Detalhe é que o “avô do meu marido” teve sete filhos, imagina a cena de sete famílias se juntando para o almoço de domingo...  Foi nesse ambiente que meu marido cresceu. No interior, rodeado pelos avôs, tios e primos.

Não tive avôs. Meus avós maternos morreram quando minha mãe era jovem e, os meus avós do lado paterno, nunca tive contato, hoje já são falecidos também.

Pena que mal conheci o “patriarca”. Comecei a namorar meu marido, a avó dele tinha acabado de falecer e desde lá o “patriarca” já não estava bem... O vi umas três vezes nesse período, acho que trocamos uma meia dúzia de palavras, ele já não falava muito e não estava tão lúcido.

Neste momento, marido e família estão na estrada. As 8h, foi confirmado que o “patriarca” faleceu. Marido deve retornar só na sexta ou sábado. =/

Hoje o céu de Fortaleza amanheceu nublado...

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

:: TAG :: 50 coisas sobre mim

Entrando na onda da TAG da
Ly - http://nossosdiasnossaespera.blogspot.com.br/ e da
Carolina - http://derepentequerosermae.blogspot.com.br/


1 Tenho olhos claros.

2 Uso óculos, não tenho paciência para lentes...

3 Tenho miopia e astigmatismo.

4 Sou católica, mas não costumo frequentar...

5 Tenho abuso de quem é católico/evangélico/espírita e quer me “doutrinar”. Só porque não saio por aí falando aos quatro ventos quais as minhas crenças, não significa que não acredito em nada e preciso de “salvação”. ¬¬

6 Namoro meu marido desde os 17 anos.

7 Não tenho uma best friend forever.

8 Não sei me maquiar.

9 Nunca fiz nada no cabelo (nada de luzes, tintura...)

10 Detesto atividades físicas, academias e afins.

11 Tenho mais ou menos 1,50 de altura =P

12 Brigo com a balança desde que me entendo por gente. Eu preciso emagrecer, estou muito acima do peso ideal para minha altura. =/

13 Sou casada com uma pessoa que por pouco não é abaixo do peso... (pense aí, como dá certo mistura nossa).

14 Tirei carteira de motorista de primeira, com 18 anos, mas passei sete anos sem dirigir com pânico (Superei! Graças a Deus!!)

15 Sou ansiosa do tipo que pesquisa a história toda do filme antes de assistir (e quando não encontro a história, pulo o filme para o final para ter mais ou menos uma ideia do que acontece) kkkkkk é, estranho, mas amo spoilers de verdade.

16 Choro quando estou triste.

17 Sou bem eclética em relação a música e filmes, gosto praticamente de tudo.

18 Eu gosto mais de dar presentes do que de ganhar (porque sou muito difícil de agradar...)

14 Não tenho exatamente uma cor favorita... Tenho tipo umas 15 cores que gosto muito.

15 Detesto falsidade e gente puxa saco.

16 Não tenho problema em limpar a casa, mas detesto lavar louça.

17 Amo ser tia, mas tenho certeza que vou gostar ainda mais de ser mãe.

18 Não desgrudo do computador.

19 Sou muito calada ao vivo, mas escrevendo sou “verborrágica”.

20 Sei nadar, meu marido não sabe (então adivinha quem terá que ficar de “salva vidas” pros meninos na praia/piscina)

21 Minha paciência depende do dia...

22 Amo ficar em casa, mas também amo sair.

23 Sou cearense, amo Fortaleza. Mas, ultimamente, penso em ir embora... Estou sem esperança das coisas melhorarem =(

24 Não gosto de tatuagem. (Nada contra, apenas não faria em mim.)

25 Odeio ir a médicos, dentista, depilar e qualquer coisa que fiquem mexendo em mim.

26 Quando era criança/adolescente, mudei de colégio seis vezes. Algumas vezes por motivo de mudança de estado e outros porque simplesmente quis mudar de ares.

27 Tenho três meio irmãos, todos homens.

28 Já tive cachorro e sou louca para ter outro. Mas marido não gosta da idéia. Estou esperando os meninos chegarem para ser “três contra um” e conseguir trazer um membro canino para a família.

29 Amo viajar, principalmente para conhecer lugares novos.

30 Gosto de ler, mas não gosto de livros sérios e complexos, só aqueles bemmm leves para passar o tempo.

31 Já fui para a Disney, mas não andei em nenhuma montanha russa (morro de medo). Mesmo assim valeu muito a pena ir.

32 Meu doce favorito é doce de leite.

33 Não gosto de presunto nem mortadela.

34 Com cinco anos tive uma forte crise alérgica porque tomei Guaraná numa festinha de aniversário. Era alérgica a um corante de uma determinada marca de guaraná e ninguém sabia.

35 Já fiz cirurgia de redução de mama.

36 Já mudei de tipo sanguíneo (kkkkk Essa história ta aqui no blog)

38 Detesto verduras, saladas... Maaaassss minha meta é aprender a me alimentar melhor.

39 Consegui passar um ano sem tomar refrigerante (uma das metas de 2014 \o/). Com isso perdi totalmente o tesão por refrigerante e hoje em dia prefiro beber água.

40 Minha próxima meta é passar um ano sem comer pizza. Só que to achando bastante complicado essa meta. Fui para uma festinha de criança recentemente e o cardápio era... Pizza (e aí? Como que faz?!).

41 Sou teimosa e meio perfeccionista.

42 Não sei cozinhar, mas quero muito aprender.

43 Não tenho time nem esporte que goste de torcer.

44 Minha criatividade depende do dia... Tem dia que estou altamente inspirada e tem dia que não me aparece nada.

45 Sou extremamente indecisa, mas depois que decido é difícil mudar de opinião.

46 Sou ciumenta, mas também tenho bom senso.

47 Já usei franja... quando tinha uns três aninhos. =P Não sei se depois de adulta ficaria bem em mim.

48 Não gosto de usar brincos, minha mãe ficou com pena de furar a minha orelha e eu só fui furar a orelha quando tinha dez anos. Se eu tiver uma filha, ela vai sair da maternidade usando brinco, quem sabe assim ela crie o costume de usar.

49 Não sei tocar nenhum instrumento, mas queria aprender a tocar violão.

50 Sou muito estabanada. Vivo me batendo com as coisas, paredes, móveis...

Quase não consigo acabar essa lista O.O

Acho que sou muito diferente de vocês Ly e Carolina =P Mas até que temos algumas coisas em comum hehe

Receios de tentante

Planejamos uma viagem para maio. Infelizmente, não estou tão animada com essa viagem. Sonhei muito com ela, mas, agora, que ela está bem perto de dar certo, não sei se realmente era um desejo tão grande meu. Ela parece algo tão insignificante agora, frente ao desejo de ser mãe. Ao mesmo tempo, sei que estamos precisando desse tempo para nós, longe de tudo e de todos.

Meu receio seria de engravidar e não poder viajar, entretanto, atualmente talvez seja até infundado, visto que parece ser que bem difícil acontecer. Ainda estou estudando as possíveis complicações de viagem x gravidez. Apesar que, só o que a gente escuta são as buchudinhas viajando =/ Então, gravidez não parece ser algo impeditivo de uma viagem.

Na minha cabeça, acho que é meio arriscado viajar grávida. Vai que a pessoa passa mal por lá e ta num lugar totalmente diferente, que não conhece nada e, às vezes, nem conseguir se comunicar, consegue. Fora o pique para caminhar, caminhar e caminhar. Sei não, sei não. Aí, gente, pense numa pessoa neurótica. Mas tenho que botar na minha cabeça que não dá para parar a vida só por conta da “possibilidade” de estar grávida na época da viagem,né? To achando até difícil acontecer.

Pelo que li, até as 23 semanas (mais ou menos cinco meses) pode viajar de avião tranquilo. Mesmo que acontecesse agora, eu estaria com menos disso, então ta de boa. Só, depois disso, é que tem uma burocracia danada para conseguir viajar.

domingo, 18 de janeiro de 2015

:: OFF TOPIC :: Vagas preferenciais

Aproveitando o tópido da Gisele do blog http://esperando-esperar.blogspot.com.br/

Vou chamar a atenção para algumas observações.

Sou filha de uma deficiente e idosa. Ou seja, minha mãe tem dupla preferência. Costumo acompanhar muito ela e já presenciei situações muito chatas. Ela é deficiente (não tem o braço esquerdo), isto não a impede de dirigir, ela não é uma pobre coitada por não ter um braço. Entretanto, este fato, não tira o direito dela de usufruir das suas vagas preferenciais, tanto que ela possui os dois cartões do Detran (deficiente e idoso). Estes cartões costumamos colocar sobre o painel para que fique bem visível. Identificação de deficiente não é um adesivo colado no carro como a maioria das pessoas pensa. O que acontece? Muitas vezes estacionamos nas vagas preferenciais e as pessoas ficam olhando como se estivéssemos erradas. Como se só pudesse usar as vagas quem é cadeirante ou quem tem a cabeça inteiramente branca.

Muitos idosos não aparentam a idade que tem, pintam o cabelo e etc... Tenho uma tia avó com seus setenta anos que dá de chinelada em muito jovem, ela é elétrica e realmente não aparenta ter a idade que tem.

E como eu disse, os deficientes também podem agir tão naturalmente que até para descobrir a deficiência dele é difícil. Alguns também pode usar próteses muito bem disfarçadas. Porque temos que obrigar os deficientes a ficar escancarando quais são as suas deficiências? Isso é triste. Minha mãe uma vez foi questionada sobre qual era a deficiência dela ¬¬ e ela precisou levantar o braço para a pessoa se calar.

Esse texto inteiro foi só para alertar que nem sempre é o que parece. Muitas pessoas usam as vagas por pura falta de educação mesmo, mas algumas realmente têm preferência. Então vamos prestar bem atenção antes de ficar censurando os outros. Isso também vale para as filas preferenciais, ok? ;)

sábado, 17 de janeiro de 2015

:: BC :: Ansiedade de tentante

Tentante e ansiedade poderiam ser sinônimos. Ta, você acha que é uma pessoa tranquila? Espere até se tornar tentante. É fato. É algo que acontece e é muito difícil evitar.

Por mais que nos avisem que pode demorar até um ano para acontecer e você aceitar, fazendo planos só pro outro ano e tal... Espere só o RED atrasar e você verá o que é ansiedade. Ah, mas, acontece que não irá só atrasar o RED, você começará a sentir (ou achar que está sentindo) todos os sintomas possíveis e impossíveis de uma gravidez. Depois fará teste de farmácia e não acreditará no resultado e irá repeti-lo várias vezes para ver se o resultado muda. Talvez, até apele para um exame de laboratório (Beta) para se convencer.

E, no fim, depois de alguns dias de atraso (o que é normal de acontecer), o RED irá chegar (ou não) e você ficará desolada ou aliviada (enfim chegou...). Tentante, seu nome é ansiedade.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Vivendo e Aprendendo.

Estava visitando blogs e parei no da Quero ser mami, post sobre "Dor de ovulação".

Lá nos comentários uma pessoa diz “sinto uma coliquinha e dor no baixo ventre, antes achava q era prisão de ventre kkkk”. Comigo eu tava sentindo essa coliquinha e achava que era cólica mesmo, mas como não tava passando de jeito nenhum, comecei a achar que era prisão de ventre também.

Aí outra diz: “Nossa essa dorzinha é chata até para sentar kkkk e eu as tive em todos os ciclos desde que parei o AC.” Dói mesmo! Comigo estava desse jeito. Mas, tomara, que não sinta isso todos os meses não. O.O

Tão bom perceber que "não estou ficando louca" e que tem mulheres que sentem as mesmas coisas. Eu senti tanta coisa nesses primeiros quinze dias de janeiro que já estava desconfiando de gravidez psicológica. Oh vida. Mas acredito que seja tudo culpa do AC ou da ovulação sei lá kkkkk Só sei que agora não to sentindo nada. \o/

Não sentir nada é ÓTIMO. Dá para simplesmente curtir esse momento de tentante sem ficar estressada pensando em mil e uma possibilidades. Acho saudável pesquisar sobre maternidade, faço isso desde 2013, afinal, meu plano original (quando casei) era ser mãe em 2014, só depois que foi adiado para 2015. O engraçado de tudo isso é que, por mais que eu tenha pesquisado milhares de coisas, vejo que não sei de NADA. Na teoria é tudo bonitinho, quando acontece com a gente é outra história.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Coisas do dia a dia...

A pessoa aqui ontem estava sentindo dor de cabeça, então estava deitada na rede (cearense...) e só disse assim pro marido: - Mo, faz lá um café para a gente. (Temos o costume do cafezinho da tarde, geralmente sou eu que faço, mas...).

Aí ele foi, mas chegando na cozinha ele disse: 
- Ah mas não dá para fazer o café porque tem que lavar a cafeteira.

Aí eu me irritei, sai da rede e fui à cozinha lavar a cafeteira, e resmunguei:
- Se eu pedi você para fazer o café é porque não queria sair da rede, estou com dor de cabeça.

Ele não disse nada, eu lavei a cafeteira, fui para outro quarto e ele foi fazer o café. Depois quando o café estava pronto, ele foi me chamar.

- O que foi que você está assim tão mole? (Geralmente, só a dificuldade de respirar das minhas crises alérgicas me deixa mole...só que eu estava meio chateada).

- Estou com dor de cabeça, eu já disse. – Disse eu ainda irritada.

- Você não disse não.

- Disse sim, você é que não presta atenção em nada que eu digo! – Respondi sem paciência.

Aí ele solta: - Você está buchuda??

- Não estou, não.

- Tem certeza???? – Pergunta ele novamente com uma voz bem mansinha...

- Absoluta. – Respondi com a firmeza de quem acabou de receber um novo negativo.

Ele me desarmou totalmente com essa pergunta. Meio sem lógica, mas... Será que ele pensa que se eu tivesse grávida, ele não seria o primeiro a saber? kkkkkkk  

Eu estava chateada ontem, ainda com coisas da reforma daqui de casa. Não era nem tanto pelo novo negativo, afinal eu já sabia que ia ser negativo mesmo... Sem falar que teste de farmácia para mim é algo tão informal que quando dá negativo eu nem levo muito a sério (talvez algum dia, quando aparecer outra listra eu consiga levar mais a sério). Eu sei que esses testes são muito precisos, mas, no meu inconsciente, o que vale mesmo é o teste que precisa tirar sangue e tal. Dá mais seriedade.

É besteira, mas fiquei tão feliz por ele fazer essa pergunta. Estou evitando dizer para ele tudo que eu ando sentindo, não falei do sangramento e muito menos dos testes. Apesar de isso me fazer sentir sozinha, sei que é melhor assim. Melhor dar uma filtrada nas informações antes de passar para ele. Afinal, dois estressados não iria ajudar muito. Preciso de alguém tranquilo. E, essa pergunta dele, me mostrou que ele se importa e também que ele está na expectativa por um baby. Fiquei tão feliz...


terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Teste da Agulha

Brincadeira típica de adolescente, masssss... Bom para passar o tempo.


É verdade, sabias que é possível saber quantos filhos vais ter apenas com uma agulha de costura e um fio??

Esta é uma técnica já muito antiga, ensinada pelos nossos avós, mas que NUNCA ou QUASE NUNCA falha nas previsões em relação ao numero de filhos.
Pode testar em Homens e Mulheres e é bastante simples.

Como fazer:

1º Arranjar uma agulha e uma linha de costura. A agulha pode ser das normais, pequenas, e a linha pode ser de qualquer cor, de preferência uma linha fina, daquelas usadas para costurar botões nas camisas.

2º De seguida abra a mão esquerda com a palma da mão virada para cima. Peguem a linha com a mão direita e deixem descair a agulha como se fosse um pêndulo. Quando estiverem prontos para fazer o teste comecem por subir e descer 3 (três) vezes a agulha da parte de fora da mão (como na figura abaixo) e em seguida coloquem a ponta da agulha no meio da mão sem que ela toque em nada.

Depois da agulha estar em cima da mão pode ocorrer três coisas:

Se começar a andar a roda é uma menina
Se andar em linha reta é um menino
Se ficar parada é porque não terá filhos (mas como disse no inicio raramente falha, pode ser que felizmente seja um desses casos em que falhe a previsão e tenha um monte de filhos).

3º Repita o processo nº2 até que uma das vezes irá colocar a agulha na palma da sua mão e ela não se irá mexer para nenhum dos lados. Esta pode parar em 1, 2 ou muito mais vezes consoante o numero de filhos que irá ter.

O negócio é aguardar...


Pronto negativo novamente, vamos desencanar de vez.  Agora só resta esperar a consulta da GO para descobrir o que está acontecendo. Tenho várias suspeitas. Pode ser que o corpo ainda não tenha regularizado e o endométrio continua fino ainda sob efeito do AC. Pode ser que já tenham surgido cistos (espero que não!!). Mas infelizmente é uma possibilidade sim, andei pensando e lembrei que há uns sete anos eu parei o AC e depois de três meses, tive um episódio com cólicas enooormes e quando fui olhar estava cheia de cistos. Ta certo que naquela vez não lembro tido esse sangramento com raios de sangue... Sem falar, que, se for isso mesmo, os cistos terem voltado com pouco mais de um mês sem AC é um recorde horrível =/ Não dá para fazer nada então sem descobrir o que está acontecendo. Que coisa chata e eu já estou até vendo que uma das coisas que a médica vai falar é "perca peso!!"    ='(  

Vida de Treinete

Para descontrair...

Paródia da música "vida de empreguete";


segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Era ou não era??

Consulta com a GO agendada =/ Dia 23.01, daqui duas semanas O.O

Sangramento “enganei você”. Eu pensando que tudo estava ok agora que a miss red tinha dado as caras... Mas ta pensando o que? Ta pensando que a vida de uma pessoa ansiosa é fácil? Ontem veio aquele negocio super estranho né, e hoje? Por enquanto, NADA. Absolutamente NADA.

¬¬ Será que aquilo de ontem ficou valendo como red?? Só sei que falta de esforço do endométrio para fazer descer não foi. As cólicas estão muito mais fortes e com umas pontadas que mais parece agulhadas. Mas por que será que não desce de vez?  Ow pessoazinha para ser desregulada. Estou pensando em fazer outro teste apesar de ser 99% de chance de sair negativo novamente, mas como a consulta ficou tão longe... 

Dicas culinárias contra Amenorréia

Amenorréia é a falta de menstruação fora do período de gravidez. 

O uso de fumo e bebidas alcoólicas agravam a doença. 

Evite alimentos gordurosos (fritura, manteiga, margarina, queijo etc); substitua-os por alimentos naturais e depurativo do sangue.

Fonte: Medicina Alternativa de AaZ, pág 87- Spethman, Carlos Nascimento - Ed. Natureza

Tratamentos:

Hortaliças: Agrião; Chicória; Salsa
Frutas: Maracujá, Abacate; Abacaxi
Plantas: Alecrim; Arruda

Receitas Interessantes:

Agrião - Suco diluído em água. Tomar 250 ml, 2 vezes ao dia.
Chicória - Suco diluído em água. Tomar 1 xícara de manhã, em jejum.
Abacate - Chá das flores do abacateiro (20 g para 1 litro de água).
Maracujá - Chá das raízes e folhas (40 g para 1 litro de água).
Alecrim - Chá com toda a planta (20 g para 1 litro de água).
Arruda - Chá das folhas (5 g para 1 litro de água). Tomar 1 xícara
Abacate - Chá das flores do abacateiro (20 g para 1 litro de água). Tomar 3 xícaras ao dia.
Abacaxi - Refeições exclusivas 3 vezes por semana. Siga as orientações
Maracujá - Chá das raízes e folhas (40 g para 1 litro de água). Tomar 4 xícaras ao dia.

Os filhos dos outros...

Ontem fui visitar uma recém-nascida, mas quem chamou todas as minhas atenções foi o irmão mais velho. Quem diria, ele cresceu! =D Há uns dois anos, eu também o vim visita-lo quando nasceu. O vi poucas vezes desde então. Ontem ele estava uma gracinha. Tenho meu fraco com crianças pequenas, não necessariamente bebês. Bebês tem aquele negocio de a gente pensar que eles são muuuuito frágeis e ficar com medo de pegar. Aí eles percebem a insegurança e logo começam a chorar kkkkkk São poucos os bebês que não choram nos meus braços. =P Mas, geralmente, com criança pequena tipo de 1 a 5 anos, eu faço o maior sucesso, modéstia a parte. hehehe

E quando tem festinha de criança? Eu gosto muito das crianças, massss nem sempre to com espírito de festinha infantil. Por que? Imagina você num ambiente lotado de criança, lotado de pais, os donos da festa ocupados né (afinal tem que dar atenção a todos) e o assunto na mesa é só: “fulano num ta comendo nada” “ah o meu come de tudo” “qual colégio vocês vão matricular ele?” “qual é o pediatra de vocês?”. Ai. É muito chato. Ser praticamente o único casal sem filhos da festa é complicadíssimo demais. Ao mesmo tempo, não dá para simplesmente não ir, afinal tem toda uma consideração de chamar a gente. Fora os gastos que tem. É apenas uma questão de se sentir deslocado e totalmente sem assunto.

Eu gosto de sair com casais que tenham filhos, porque, sinceramente, por mais birra que algumas crianças fazem, eu amo criança. Não me incomodo nem um pouco da bagunça. Mas os pais tem que conseguir diversificar os assuntos senão fica complicado.

domingo, 11 de janeiro de 2015

Miss red chegou?!

Hoje, dia 11.01, fazendo 44 DC, chegou. Pelo menos, acho que chegou. Fui ao banheiro e na hora de passar o papel, lá estava. Veio estranho, muito muco e insignificantes traços de sangue.  Não me lembro de já ter vindo assim antes, mas, sinceramente, já não consigo raciocinar muita coisa. quem sabe veio e eu que nunca prestei atenção.  Vamos aguardar.

Ontem eu pedi novamente a Deus que se não fosse mesmo um baby que o red chegasse logo. Acho que ele atendeu aos meus pedidos. Quem sabe agora todas as sensações que eu ando sentindo desapareçam. Logo logo vou para consulta com a GO, fazer um novo check up e tirar as milhares de dúvidas da cabeça.

sábado, 10 de janeiro de 2015

Reportagem :: Idade ideal para engravidar


Para 58% , idade ideal para engravidar é aos 25 anos, segundo Gallup
Resultado bate com melhor momento biológico, mas não necessariamente com o timing psicológico

Por Ana Paula Machado, filha de Nirleide e Jonas 

Qual a idade ideal para engravidar? Para os americanos, bate com o relógio biológico: 25 anos, de acordo com pesquisa feita pelo instituto Gallup. Entre os mais de 5 mil entrevistados, 58% disseram que as mulheres deveriam ter filhos no final da adolescência ou ainda na casa dos 20 anos, o que mostra que as pessoas acreditam que o relógio biológico deve ser levado em conta. Quanto aos homens, a idade boa para se tormar pai seria 26 anos.

O estudo avaliou a opinião tanto de homens quanto de mulheres. E os dois gêneros concordam que as mulheres deveriam engravidar do primeiro filhos aos 25 anos. Mas as mulheres são mais propensas do que os homens a dizer que 30 anos pode ser também a idade ideal.

A pesquisa avalia que existem diferenças entre os americanos brancos, os negros e os de origem hispânica. Segundo a Gallup, apesar de a média avaliar 25 anos como a idade ideal, a proporção da resposta entre mulheres negras (67%) e as hispânicas (68%) foi maior do que entre as brancas (56%).

Mais educadas, gravidez mais tarde

Outra conclusão do estudo foi que a preferência pela maternidade tardia está ligada ao nível de educação. As americanas com nível superior preferem esperar até os 26 anos ou mais para ter filhos, diferentemente das que frequentaram menos tempo a escola ou universidade..

Outra classe de mulheres que preferem atrasar a maternidade são as de meia idade, talvez exatamente porque ainda não tenham tido filhos. Enquanto os adultos na faixa dos 65 anos ou mais provavelmente irão dizer que a idade ideal é até antes dos 25 (72%), os menos propensos a concordar são os adultos com idades entre 30 e 49 (49%).

Embora os médicos americanos concordem que a idade ideal para engravidar, ao menos do ponto de vista biológico, é por volta dos 20 anos, por ser a fase que a mulher tem mais probabilidade de gerar uma criança saudável, essa idade considerada ideal não se enquadra na vida moderna, que valoriza a formação de nível superior e conquista de objetivos de carreira. Muita gente ainda não encontrou um parceiro com quem queira ter filhos até os 25 e considera que ainda quer “aproveitar a vida”, viajando ou saindo à noite.

Responsabilidade pesa mais que idade

Perguntamos a opinião das nossas leitoras sobre a melhor idade para engravidar na nossa FanPage no facebook. Avaliamos os primeiros 200 comentários da 
enquete na nossa FanPage que mostraram que a maioria das mulheres acredita que não existe idade ideal, o critério deve ser a responsabilidade, representando 46,5% das respostas.

“A idade ideal é aquela em que você se sente capaz de criar uma criança e de cuidar sem deixar faltar amor, carinho, atenção, educação, alimento, saúde e lazer”, disse a leitora Virgínia Costa.

Mas elas também levam em consideração o relógio biológico da mulher, por isso estipularam idades que acreditam ser o ideal. “Acho que é muito bom planejar a gravidez”, comentou Renata Castelo Branco. “Só acho legal observar a questão da idade mais avançada da mulher para o primeiro filho pela questão fisiológica mesmo”, completou.

Segundo o especialista em reprodução humana Isaac Yadid, pai de Stephanie, Vicky e Daniel, do ponto de vista médico, o ideal é que a mulher engravide cedo, porque o nível de fertilidade se altera de acordo com a idade. Segundo informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), a idade avançada é o maior obstáculo para a fertilização nos países desenvolvidos.

“Ao nascer, a mulher possui cerca de 2 milhões de óvulos e não haverá produção durante toda a vida. Por isso, quando chega aos 37 anos esse número cai para 25 mil”, disse o doutor Yadid. Além da queda no número de óvulos, o médico alerta para o fato de que a qualidade deles também será comprometida com o passar do tempo, o que pode contribui para abortos espontâneos e também alterações nos cromossomos.


Consultoria:

Isaac Yadid, pai de Stephanie, Vicky e Daniel, especialista em reprodução humana e diretor médico da Primordia Medicina Reprodutiva.

A viagem do espermatozóide

O espermatozóide é uma célula formada nos testículos, a partir de células chamadas primordiais. Para se formar um espermatozóide demora cerca de 75 dias e cada célula primordial forma 16 espermatozóides. Após formados, os espermatozóides recebem o acabamento final em um órgão chamado epidídimo e depois seguem através do canal deferente (sim o nome é deferente mesmo) até a região da próstata. Nessa região ficam armazenados num lugar chamado ampola aguardando a ejaculação. No momento da ejaculação os espermatozóides se juntam ao líquido produzido pelas vesículas seminais (70%) e da próstata (30%) e saem pelo canal uretral na ejaculação.

Ejaculação
Na ejaculação o sêmen sai no estado de gel, a 10 km por hora e a temperatura de 37 graus. O líquido seminal é rico em nutrientes e serve de veículo para os espermatozóides. Dentro do corpo o espermatozóide sobrevive por até 72h e no laboratório em meios de cultura apropriados pode viver até 110h. O sêmen tem cheiro de água sanitária devido a uma proteína chamada espermina. Como é rico em sais minerais tem o sabor salgado.

Características
O sêmen normalmente tem uma cor perolada, mas pode ser também avermelhado(sangue), amarelado(pus), esverdeado(infecção por trichomonas), e marrom(sangue deteriorado). O volume ejaculado normal varia de 2 a 5 mililitros (uma colher de chá). A cada ejaculação são expelidos 20 milhões de espermatozóides por mililitro em média.

Exército
Uma vez na vagina os espermatozóides saem do líquido seminal e entram no útero iniciando sua caminhada até as trompas. Nessa fase eles se organizam em colunas com um pelotão de frente e um pelotão de retaguarda. Durante esta longa caminhada muitos morrem e dos milhões ejaculados apenas 50 mil chegam às trompas.

Natação
Proporcionalmente a um homem o espermatozóide nada no escuro, contra a corrente numa velocidade de 10 metros por segundo e por atração química sabe em que trompa está o óvulo. Quatro minutos após a ejaculação os espermatozóides já estão na trompa. Por isso métodos anticoncepcionais como a ducha vaginal são ineficazes, pois até a mulher se levantar e ir ao banheiro fazer a ducha os espermatozóides já estarão lá há muito tempo.

Fonte: http://www.fertilis.com.br/

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Seis dicas de como controlar ansiedade

Encontrei essa lista por acaso, mas acho que vai super me ajudar. Vou tentar voltar aquele espírito do começo do simplesmente pular de paraquedas. Não é para ficar pensando muito, é só se jogar e pronto. Então, para ajudar a fugir da ansiedade que está me fazendo tão mal...

1 - Cuide-se

2- Divirta-se

3- Namore

4- Faça atividade física

5- Cuide do seu lar

6- Descanse

Não vou prometer que não irei mais ler nada relativo a maternidade porque isso é impossível... Tem dia que bate uma vontade de ficar imaginando, estudando, vendo filmes com grávidas.

Alias, será que sou a única louca que volta e meia tem vontade de assistir filmes com grávidas (exemplo: ligeiramente grávidos, o que esperar quando está esperando e etc)?

:: TAG :: Vida de Casada

As perguntas da tag foram retiradas dos blogs:
Carolina - http://derepentequerosermae.blogspot.com.br/

1 - Há quanto tempo está casada?
Quatro anos e meio (casei em 03.07.2010).

2 - Como foi o início do casamento? Foi fácil ou foi difícil?
Vai parecer até mentira, mas... Achei fácil. Não sei se é porque já tínhamos seis anos de namoro, bastante convivência. Não estranhei de jeito nenhum. Amei poder ficar coladinha no meu amor todos os dias.

3 - Sentiu falta da família, dos amigos, da vida de solteira em geral?
Nunca fui de farrear kkkkk Então não senti falta disso. Não tenho muito amigos, mas os que tinha antes de casar continuaram depois. ;) E eu mantenho contato próximo com a minha família. Não entendo esse pensamento que as pessoas têm.  É como se depois que casasse a vida que você tinha antes se apagasse. Que história meu povo! Casei, não morri não!! kkkkkk

4 - O que você mais gosta da vida de casada?
Gosto de ter alguém para compartilhar a vida. Gosto de chegar perto de repente e dar um cheirinho de surpresa! kkkkkk Amor, te amo muito!!!

5 - O que você menos gosta da vida de casada?
Das brigas. Casamento é assim. Nem sempre é as mil maravilhas, as brigas fazem parte.

6 - Quem faz o trabalho doméstico?
Passei algum tempo contanto com uma secretária, depois fiquei sozinha e agora to “dividindo” o trabalho com uma diarista.

7- Qual o maior aprendizado do casamento?
Aprendi a ter muuuuuuito mais paciência. Sabe, tipo, de contar até 100 antes de explodir...