terça-feira, 16 de agosto de 2016

FIV :: Injuria ou Lesão endometrial

Uma das novidades dessa tentativa é a Injuria Endometrial. Como está próximo de acabar o tratamento com o remédio, o próximo passo será essa injuria...

Fiz uma pesquisa e compartilho aqui textos e vídeos explicando melhor sobre ela.


~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~

Injúria, escarificação ou scratching endometrial é um procedimento simples realizado em consultório, sem a necessidade de anestesia e tem o objetivo de melhorar as taxas de gravidez, principalmente em pacientes que tiveram falha prévia de implantação. Com um instrumento delicado (um cateter fino e flexível) e a paciente em posição ginecológica, realiza-se um raspado delicado no endométrio, um pequeno trauma, por isso o nome de “injúria”. Deve ser realizado entre 21º e 26º dia do ciclo menstrual anterior ao que será realizada a transferência embrionária. Tem demonstrado ótimos resultados, aumentando as taxas de sucesso dos tratamentos, principalmente em pacientes que já se submeteram a tratamentos de fertilização in vitro (FIV) sem sucesso. O mecanismo pelo qual a injúria endometrial favorece a implantação embrionária ainda não é claro, mas acredita-se que o pequeno traumatismo causado provoca uma reação inflamatória que leva ao aumento de substâncias (histamina e citocinas) que facilitariam a implantação – células do sistema imunológico, tais como os leucócitos do endométrio e as células NK (natural killer) específicas do útero.

Embora a injúria endometrial não deva ser indicada como rotina em todos os casos de reprodução assistida, o IPGO acredita na sua eficiência e tem ampliado as indicações como, por exemplo, em casos nos quais o endométrio permanece fino mesmo com tratamento hormonal.

Vários métodos têm sido propostos para a falha de implantação, mas a injúria endometrial tem sido considerada a que oferece os melhores resultados, chegando a aumentar em até 70% as taxas.

Fonte:  

http://www.ipgo.com.br/1-injuria-endometrial-melhora-taxa-de-gravidez-nos-tratamentos-de-fiv/


~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~

O que é o “endometrial scratching”, isto é, injúria endometrial?

O “endometrial scratching” consiste em uma delicada injúria no endométrio da mulher.

O endométrio (epitélio que reveste o útero) é gentilmente injuriado utilizando um cateter fino (tubo fino de plástico, estéril e flexível), o qual é passado através do colo uterino para alcançar a cavidade uterina.

O endométrio tem papel importante na obtenção da gravidez pois a implantação embrionária acontece quando o embrião está com cinco a sete dias de vida, seja em uma fecundação natural ou em uma transferência embrionária. Neste momento, o embrião penetra dentro deste revestimento do útero para continuar seu desenvolvimento.

Quem poderia se beneficiar da injúria endometrial?

A injúria endometrial é indicada para as mulheres que tiveram ciclos de fertilização in vitro ou transferências de embriões de boa qualidade que resultaram em negativo.

Como esta injúria pode ajudar na implantação?

Novos estudos e evidências têm sugerido que a injúria do endométrio (camada que reveste a parte interna do útero) causa uma reação de reparo que pode aumentar as taxas de implantação:

· O processo de reparo libera hormônios e fatores do crescimento e o novo endométrio que cresce depois do procedimento parece crescer mais receptivo à implantação do embrião.

· Comutação gênica – pesquisadores acreditam que os genes responsáveis pela implantação, às vezes, não estão “ativados” durante o período que os embriões estão disponíveis para implantar. A injúria endometrial pode “ativar” estes genes que são responsáveis pela receptividade do endométrio para a implantação embrionária o que aumentaria a chance de gravidez.

Apesar de promissora, existem ainda pesquisas sendo realizadas para entender exatamente como é este mecanismo.

Qual é o melhor momento para realizar o procedimento?

O melhor momento para a realização da injúria endometrial é no 21º dia do ciclo que antecede o tratamento de fertilização in vitroou da transferência de embriões congelados. Num ciclo de 28 dias, o dia 21 é o ideal, pois é após a ovulação e alguns dias antes da menstruação. Se o ciclo menstrual da mulher for irregular, o medico irá calcular a melhor data para o procedimento.

Preparo para o procedimento

A injúria endometrial é realizada via vaginal e guiada por ultrassom abdominal.

As orientações são simples:

· Não é necessário jejum;

· Não precisa esvaziar a bexiga antes do procedimento, inclusive, melhor será se estiver de bexiga cheia;

· Deve usar roupas confortávies;

· Trazer um absorvente para usar após o procedimento.

É importante que a mulher não tenha relações sexuais desprotegidas no ciclo que planeja realizar o procedimento a fim de se evitar uma possível gravidez.

Como o procedimento é realizado?

O procedimento não é muito doloroso e portanto, não necessita de anestesia. Algumas mulheres podem sentir um leve desconforto.


Muitas etapas do procedimento são semelhantes às da transferência dos embriões:

· Um espéculo é introduzido na vagina para a visualização do colo uterino;

· É realizada a assepsia do colo uterino;

· Um cateter fino e flexível é introduzido através do colo uterino e o endométrio é gentilmente “injuriado”. A manipulação (introdução e movimentação) do cateter para a realização da injúria para causar um desconforto parecido com cólica menstrual durante o procedimento. O desconforto cessa imediatamente ao final deste;

· A amostra do endométrio obtida é enviada para análise;

· O cateter é retirado e desprezado;

· Sangramento em pequena quantidade, tipo borra de café, pode ocorrer após o procedimento.


Depois do procedimento

Depois do procedimento, a mulher:

· Estará apta a dirigir e realizar as atividades diárias habituais;

· Poderá comer e beber normalmente;

· Deverá utilizar absorvente (não o absorvente interno), se necessário;

· Deverá tomar o antibiótico que será prescrito.

Quais são os riscos?

Existe um pequeno risco de que alguma infecção no colo, não diagnosticada, possa se espalhar para a cavidade uterina durante o procedimento. Para minimizar este risco e se evitar a infecção, SEMPRE prescrevemos antibiótico com o espectro de ação que abrange as bactérias patogênicas que poderiam causar tal dano.

Mesmo assim, a mulher é orientada a entrar em contato imediatamente caso venha a apresentar quaisquer dos sintomas abaixo em até uma semana do procedimento:

· Febre sem causa aparente;

· Sangramento vaginal persistente ou secreção vaginal com odor;

· Dor abdominal;

· Mal-estar sem causa aparente.

É necessário tomar analgésico depois do procedimento?

Geralmente não. A maioria das mulheres sentem ou leve desconforto ou sensação de cólica menstrual somente durante o procedimento.

Quando necessário, a mulher poderá tomar analgésico (por exemplo, paracetamol ou dipirona), antiespasmódico (por exemplo, escopolamina) ou anti-inflamatório (por exemplo, ibuprofeno).

Fonte:
http://www.medreprodutiva.com.br/dra-fabiana-nakano/injuria-endometrial-endometrial-scratching-uma-alternativa-para-falha-de-implantacao/

~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~

O que é injúria endometrial?

Um dos temas mais estudados na medicina reprodutiva é o processo de implantação embrionária. O endométrio ( camada que reveste o útero internamente e onde ocorre a implantação) apresenta diversas particularidades, pois modifica-se intensamente de acordo com a fase do ciclo menstrual. A “janela de implantação” é o período ideal onde o endométrio se encontra receptivo à implantação do embrião, mediado pelo estradiol e pela progesterona. Esse período dura no máximo 2 dias durante o ciclo menstrual. Na janela de implantação, ocorrem diversas mudanças moleculares e na modulação da expressão gênica de diversos mediadores bioquímicos, incluindo diversos sinalizadores pró-inflamatórios. Sabe-se que essas substâncias chamadas citocinas são produzidas no processo de implantação do embrião, além do recrutamento e seleção das células do sistema imunológico, tais como os leucócitos do endométrio e as células NK ( natural killer) específicas do útero.
Procedimento da Injúria Endometrial

A injúria endometrial é um procedimento que está sendo realizado com muita frequência atualmente nos tratamentos de Reprodução Assistida. É como se fosse uma rachadura ou uma pequena “agressão” ao endométrio. Os primeiros estudos relacionados a injúria endometrial foram publicados em 2003 pelo pesquisador Narash e diversos estudos publicados recentemente incluindo algumas revisões sistemáticas mostraram a eficácia desse tratamento, aumentando consideravelmente as chances de gravidez.

O mecanismo pelo qual a injúria endometrial aumenta a taxa de implantação do embrião permanece obscura, mas acredita-se que essa "pequena lesão" provoque a produção de diversos mediadores químicos, entre eles destacam-se as interleucinas, fatores de crescimento, LIF ( fator inibidor de leucemias), CSF ( fator estimulador de colônias), histamina e outros.

O procedimento de injúria endometrial deve ser realizado preferencialmente no ciclo anterior ao da transferência embrionária. Pode ser realizada uma biópsia com um fino catéter flexível (chamado Pipelle de Cornier) no consultório, mas também pode ser realizada durante a histeroscopia com uma pinça de biópsia especial. Raros casos necessitam de anestesia, pois o procedimento é praticamente indolor. A injúria não deve ser realizada no mesmo ciclo da transferência do embrião, pois os estudos mostraram que a taxa de gravidez foi nula.

A injúria endometrial está indicada para as pacientes com falhas de implantação em ciclos de FIV anteriores, embora possa ser realizada por todas as pacientes que irão se submeter aos tratamentos de fertilização in vitro.

Fonte:

~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~o~~~~




8 comentários:

  1. Oi, está quase chegando a hora de vc receber seus guerreirinhos. Uhuu!!! A implantação será em setembro, né? Na torcida!
    Beijos
    Ptt(Fiv-Amadurecimento da Alma)
    https://fivamadurecimentodaalma.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  2. Oi Mom nossa q interessante, nunca tinha ouvido falar, muito bom seu post! Deus abençoe sua FIV, bjs

    ResponderExcluir
  3. Muito esclarecedor. Já tinha ouvido falar, mas não sabia bem o que era.
    Torcendo aqui para tudo dar certo e passar rápido...rs
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Sempre fico me perguntando se a biópsia endometrial realizada na histeroscopia diagnóstica teria os mesmos benefícios da injúria endometrial... Torcendo pra que sim, porque fiz histeroscopia com bx mês passado! Rs... Quando será a sua injúria? Beijos!

    www.eontemeuchorei.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda estou tomando aquele medicamento (das seis semanas...). Mas será em breve =)

      Bjs

      Excluir